Educação Híbrida - Blended Learning

Educação Híbrida - Blended Learning
 
A combinação de métodos de ensino proposta pela chamada “educação híbrida” vem se destacando por apresentar vantagens tanto para os estudantes quanto para os professores e  já se consolidou como uma das tendências mais importantes para a educação do século 21
 
Sem enxergar a tecnologia como substituta da sala de aula tradicional, sua proposta é promover uma “aliança” entre o digital e o presencial, fazendo da tecnologia uma ferramenta que auxilia e é auxiliada pelo educador.
 
Há diversas maneiras de adotar o ensino híbrido. Um recurso que vem sendo bastante usado é a rotação. O professor divide a sala de aula em várias estações com atividades diferentes, mas que se complementam. Pelo menos uma delas propõe o uso de plataforma digital. O aluno deve passar por todas as estações ao longo da aprendizagem de determinado conteúdo suprindo as necessidades da educação contemporânea.
 
Nesse sentido, o professor também deve assumir um novo papel passando a ser o mentor que guia a aprendizagem do aluno auxiliado pela ferramenta tecnológica.
 
A Plataforma APRENDIZAGEM ABERTA vem eliminar a principal dificuldade desse conceito que é falta de ferramentas tecnológicas em português que permitam que as aulas sejam mais dinâmicas, acessíveis e flexíveis, promovendo a integração de conteúdos online e o aprendizado colaborativo.e combinado com a boa mediação do professor se tornar  uma forma bem sucedida de impactar o desenvolvimento dos alunos.
 
Diante da dificuldade de adaptação dos currículos escolares à realidade individual dos alunos, o chamado blended learning ganha destaque. O resultado de uma utilização bem orientada de recursos digitais em sala possibilita um aprendizado cada vez mais personalizado, dinâmico e amplo para os estudantes.
 
Alguns conceitos importantes sobre blended learning
 
1.    O blended learning pressupõe a criação de um sistema integrado, que consiga reunir todas as atividades – mesmo que originárias de diferentes fontes – e que facilite a circulação dos dados sobre o desempenho dos alunos entre seus computadores e os da escola.
 
2.    Para que o ensino seja personalizado como se propõe, o conteúdo das atividades online deve ser dinâmico e inteligente, engajando o aluno constantemente. Além disso, é necessária a análise dos dados referentes à realização das atividades para que haja uma adaptação às necessidades particulares de cada um ao longo das tarefas.
 
3.    A automatização de atividades “braçais” realizadas tradicionalmente pelo professor pode fazer com que os educadores ganhem tempo. Ao invés de escrever na lousa, o professor pode concentra-se em tirar as dúvidas dos estudantes, enquanto um sistema de computador registra as presenças, corrige exercícios, indica conteúdos a serem aprofundados de acordo com a analise dos resultados das atividades.